BEM VINDO AO INSTITUTO DE HUMANISMO DA BAHIA

Um lótus, uma semente germinando, uma montanha vulcânica em erupção; sim, esse símbolo é tudo isso e muito mais, pois será também o que os seus olhos sentirem, sua intuição captar e o seu corpo registrar/criar/inventar nesse primeiro contato, e que poderá ser o início de uma fértil Diabasis – palavra de origem grega que significa atravessando – e sustentada por companhia íntima e afetivamente implicada, dialógica e democrática.

 

Nos últimos quatorze anos temos sustentado nos nossos corpos essa experiência atualizadora da vida humana numa intencionalidade fundada na formatividade da Vida, portanto, ecológica, social, histórica e cultural. Um aprendizado que nos fez (re)olhar a “Abordagem Centrada na Pessoa”, proposta por Carl Rogers (1902 – 1987) a partir da complexa realidade soteropolitana, baiana, nordestina e brasileira. Tal perspectiva nos desafia diariamente a viver/ser/criar/inventar ambiência com pessoalidade, o que para nós significa tecer essa experiência cuidando da ética, estética e da política que perpassa todas as nossas vivências no mundo.

 

Atualmente, essas experiências ocorrem na psicoterapia dual e em grupo; na formação de facilitadores; nos grupos de encontro abertos e itinerantes; no plantão de acolhimento comunitário; na supervisão coletiva das facilitações comunitárias; no grupo de estudo; e nas experimentações artísticas do projeto Arte Diabasis, entre outros projetos.

 

Somos topografia em horizontes, vales, lagoas, rios, morros e mar; caatinga, pântanos, caranguejo e siri; somos o orgânico e o inorgânico; somos, por isso, o amor próprio e a autenticidade.

 

Aqui pode ser um lugar de encontro e trânsito para você.

 

Um abraço afetuoso